17 de nov de 2010

Crítica: Um Parto de Viagem

Nota: 3
Nota IMDb: 7.1
País: EUA
Ano: 2010
Gênero: Comédia
Duração: 100mim
Diretor: Todd Philips


Sobre: Peter Highman (Robert Downey Jr.) está longe de casa e vai ser pai pela primeira vez. Assim, tudo o que ele queria era acompanhar o parto de seu filho e para isso ele tem exatos cinco dias para chegar a Atlanta, algo que um simples vôo faria em algumas horas. Mas ele não contava em conhecer, no meio do caminho, o aspirante a ator Ethan Tremblay (Zach Galifianakis), alguém que irá transformar sua viagem de volta numa verdadeira loucura.




Já imagino o locutor da sessão da tarde dizendo que essa dupla vai aprontar altas trapalhadas em uma divertida aventura...

O que mais gostei do filme é que dura relativamente pouco, 1 hora e 40 minutos é o limite de tempo pra assistir uma comédia pastelão desse tipo. Além desse tempo o próprio filme seria um parto.

Sinceramente não tem muito o que falar. Filmes de comédia que tentam passar propositadamente e a qualquer custo uma mensagem de amor, esperança, paz, companheirismo, perdão e blábláblá foram e sempre serão fracos. Na opinião desse velho, é claro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário