23 de out de 2010

Documentário: South of The Border

Nota: + + + +
Ano: 2009
Diretor: Oliver Stone
Gênero: Político
Duração: 102 mim

Sobre: Stone e sua equipe viajaram do Caribe até a Argentina numa tentativa de explicar o fenômeno que é o presidente da Venezuela Hugo Chavéz na região e fazer um relato da recente guinada à esquerda na américa latina. Em adição a Chávez, Stone procurou evidenciar o trabalho de vários outros líderes latino-americanos de esquerda cujas políticas geralmente recebem atenção limitada da mídia estadunidense e europeia.

Questionado sobre o motivo que o levou a produzir o filme, Stone afirmou o seguinte:
"Acho Hugo Chávez uma figura extremamente dinâmica e carismática. Ele é solto, afetuoso e grande, um personagem fascinante. Mas quando volto aos States não paro de escutar essas histórias de terror sobre o "ditador", o "cara mau", a "ameaça à sociedade americana". Acho que o projeto começou a partir da demonização de líderes latinos pela mídia americana. E foi se tornando mais do que isso à medida que nos envolvíamos mais. A imprensa nos Estados Unidos dividiu o continente latino na "esquerda ruim" e na "esquerda boa". Acabaram de colocar Correa na esquerda ruim, junto com Morales e Chávez. Eles chamam Lula de esquerda boa. Não sei do que chamam a Kirchner ainda, mas acho que estão virando-se contra ela mais e mais. Você fica com essa distinção, que acho que é falsa."

O documentário trata das políticas econômicas adotadas pelos EUA na américa latina, sobretudo por meio do FMI, a partir da segunda metade do século XX. É bom, e deve ser de grande utilidade para um público menos esclarecido acerca dessas questões. Aos moldes de "A Revolução não será televisionada", Oliver Stone também trata do golpe contra o presidente Chávez em 2002, deflagrado com o apoio da mídia reacionária local.

Fala um pouco de mídia, de como alguns dos presidentes entrevistados foram e são tratados pela imprensa local e internacional. Em determinada cena de um programa norte americano pode-se apreciar o interlocutor alegando que Chávez é um traficante e Rafael Corrêa um pedófilo.


Como era de se esperar um documentário que não fala bem da mídia não foi muito elogiado por jornais e revistas pelo mundo afora.

Fica a dica, é bom mesmo. Você pode buscar no
DocVerdade.

Um comentário:

  1. Assisti um documentário sobre Hugo Chavez, muito parecido, na aula de Sociologia. Acho que com o mesmo direcionamento, mas com uma produção bem mais "pobre". Gostei bastante!
    Gostei do blog de vocês também, mas acho um absurdo Titanic estar na categoria "Cuidado"! É um filme muito bom!! rs.

    ResponderExcluir